Hipertensão já afeta 30% da população adulta - APUAREMA 24HORAS

Anuncio No Post

Hipertensão já afeta 30% da população adulta

Compartilhar

A prevalência da hipertensão arterial é crescente, alcançando cerca de 30% da população adulta no mundo. O incremento com a idade pode chegar a mais de 50% após os 60 anos. No Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, 26 de abril, o cardiologista Carlos Sousa, apresenta um dado da Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda mais alarmante: 5% das crianças e adolescentes são considerados pré-hipertensos.
 
“Dados mundiais revelam que 7 milhões de pessoas no mundo morrem a cada ano e 1,5 milhão adoecem de hipertensão arterial. É uma epidemia global”, alerta o especialista do Hospital Cárdio Pulmonar. Entre a população brasileira adulta a hipertensão está intimamente relacionada a 40% dos infartos, 80% dos acidentes vasculares cerebrais e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.
 
No Brasil, ocorrem 315 mil óbitos por ano decorrentes de doenças cardiovasculares, dos quais mais da metade estão relacionados à hipertensão. “Esta é, ainda, a principal causa de doença renal crônica em nosso meio, com 10 mil mortes anuais e inclusão de 95 mil pessoas em programa de diálise ou filas de transplante”, acrescenta o cardiologista.

Mais conhecida como pressão alta, a hipertensão é uma doença crônica que se caracteriza por um aumento na resistência dos vasos sanguíneos ao fluxo do sangue gerado pelo batimento cardíaco. Na maioria das vezes, a hipertensão não apresenta sintomas, é um inimigo silencioso que, se não tratado adequadamente, causa danos nas artérias e órgãos vitais. “Os percentuais de aderência ao tratamento giram em torno de 10 a 20% da população portadora de hipertensão. Quando não tratada de forma eficaz, a expectativa de vida do paciente pode ser reduzida em até 16 anos”, afirmou o especialista.

Há estudos que comprovam a relação entre o consumo de sal e a hipertensão. Assim, uma das primeiras orientações é o controle da alimentação. A Organização Mundial de Saúde orienta um consumo de no máximo cinco gramas de sal, o que corresponde a dois gramas de sódio por dia. O consumo médio no Brasil corresponde ao dobro ou triplo do recomendado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post

Anuncio Aqui!